News2

Navegação de categorias

Publicador de Conteúdos e Mídias

angle-left Ponsse reduz pegada de carbono mundial
Voltar para

Ponsse reduz pegada de carbono mundial

No Brasil, a redução das emissões  chegou a 36% em 2022

Em 2022, a Ponsse reduziu em 1% a sua pegada de carbono em todas as suas operações ao redor do mundo, na comparação com o ano anterior. A queda é ainda maior quando se compara as emissões com as vendas líquidas da companhia, que foi de 20%, ficando em 5,7t CO2-eq por milhões de Euros. As operações no Brasil tiveram uma redução na pegada de carbono de 36% quando comparadas às de 2021.

No ano passado, a Ponsse excluiu do seu cálculo de pegada de carbono da subsidiária russa, por ter descontinuado as operações naquele país, e inseriu duas novas operações das subsidiárias do Chile e República Tcheca.  Segundo o relatório da companhia, a redução das emissões se dá principalmente pela queda no uso de aquecimento urbano e a redução das emissões das subsidiárias Ponsse na América do Sul. Contudo, essas reduções não foram tão representativas devido à inclusão das novas subsidiárias no cálculo.

As emissões das operações no Brasil tiveram um decréscimo, saindo de 527,2 t CO2-eq,  em 2021, para 338,9 t CO2-eq em 2022, uma redução de 36%. Em 2022, as emissões da Ponsse Brasil representaram 8% do total de emissões da Ponsse Global. Aqui no país, 80% da pegada de carbono vem do uso de veículos e outros usos de combustíveis. "Tanto em nível de subsidiária Brasil, quanto em nível de grupo Ponsse, estamos engajados na redução de nossas emissões. Estamos criando um plano para reduzir ainda mais as emissões e contribuir de forma ainda mais efetiva para o número global de emissões da Ponsse", disse Fernando Campos, diretor da Ponsse Brasil. 

Investimentos em sustentabilidade

A Ponsse investe fortemente em soluções que reduzem ainda mais a sua pegada de carbono. A primeira iniciativa foi a adoção da energia elétrica de fonte renovável, uma vez que na Europa o consumidor pode escolher qual tipo de fornecimento deseja obter.  

A segunda medida está prestes a ficar pronta. Em meados de setembro a outubro de 2023 a nova fábrica da Epec, a empresa de tecnologia da Ponsse, será inaugurada em um conceito 100% carbono neutro. 

Além disso, a empresa desenvolve tecnologia para reduzir a pegada de carbono das máquinas que produz. Um exemplo é o conceito de forwarder Elétrico EV1. Outro exemplo é a participação ativa em programas de empresas que trabalham para a revolução tecnológica de máquinas móveis e que visa o menor consumo de combustível, uso de fontes renováveis de energia e outras frentes sustentáveis.

Metas públicas de descarbonização da Ponsse

  1. Fábrica carbono neutro* em 2025
  2. 95% de eletricidade** e do aquecimento sejam neutros em carbono até 2030
  3. Ser carbono neutro nos países nórdicos até 2035
  4. Reduzir em 55% a pegada de carbono do grupo até 2035, comparado com 2022.

*O objetivo de possuir uma fábrica carbono neutro considera as operações de produção dentro dos muros das fábricas de Vieremä e Seinäjoki. No entanto, atividades de test drive e uso de veículos, por exemplo, não estão inclusos neste objetivo

**Energia de carbono neutro inclui energia renovável e força nuclear.

Fernando Campos

Diretor Geral Ponsse Brasil

fernando.campos@ponsse.com

Documentos