Notícias e Releases

Navegação de categorias

Publicador de Conteúdos e Mídias

angle-left Ponsse Brasil comemora 15 anos de desenvolvimento no setor florestal brasileiro
Voltar para

Ponsse Brasil comemora 15 anos de desenvolvimento no setor florestal brasileiro

Demandas do mercado brasileiro são oportunidades de desenvolvimento de novas soluções para a companhia finlandesa de máquinas florestais.

Em 2021 a Ponsse comemora 15 anos de atuação no mercado Brasileiro. Nesse período, a empresa se destacou no país com a criação de soluções sustentáveis voltadas às necessidades dos clientes locais. O mesmo motivo que a trouxe para o Brasil permanece como principal aposta da empresa finlandesa de máquinas florestais: a alta capacidade produtiva e o crescimento em potencial das florestas plantadas.

Atualmente uma das empresas mais relevantes para o setor, a história da Ponsse no Brasil começou com a fundação da unidade de Mogi das Cruzes, em 2006, e o início da fabricação de cabeçotes para colheita de eucalipto no país, projeto que foi encerrado anos mais tarde, tendo todos os produtos importados da finlândia. A localização estratégica, desenvolvimento do parque industrial e a proximidade dos principais produtores de madeira do país foram os motivos que levaram a empresa a se instalar na cidade.

De lá para cá, mais de 800 equipamentos Ponsse, entre máquinas e cabeçotes, já foram comercializados para clientes brasileiros. “Este mercado é muito importante para a Ponsse. Os investimentos realizados ao longo dos anos e a rápida resposta de crescimento das florestas, que atende a demanda da indústria de celulose, são os diferenciais do país em comparação com outros lugares do mundo. Por isso queremos continuar criando soluções para avançar junto com os brasileiros”, destacou Marko Matilla, diretor de vendas, marketing e serviços da Ponsse.

15 anos de Brasil

Durante esses 15 anos de Brasil, a Ponsse se consolidou como uma das empresas preferidas dos produtores florestais. Foram diferentes situações desafiadoras e cenários econômicos que resultaram em uma companhia que emprega mais de 300 pessoas em 11 cidades brasileiras. Veja no infográfico a história completa da Ponsse no Brasil.

Mercado brasileiro

Os desafios da operação florestal no Brasil demandaram a criação de inovações que revolucionaram o mercado. Devido à alta intensidade das operações, se comparado a outros lugares do mundo, aqui se gera mais dados e, consequentemente, mais informações sobre o desempenho dos equipamentos. Isso impulsiona o desenvolvimento de soluções cada vez mais eficazes e condizentes com a realidade do campo.

  • Áreas declivosas: a mecanização da colheita em áreas declivosas é um dos desafios brasileiros que impulsionou o desenvolvimento dos produtos Ponsse em parceria com os clientes. A solução foi adaptar um guincho de tração auxiliar, que serve como ancoragem das máquinas. Assim, harvesters e forwarders podem operar com segurança em terrenos com declividades acentuadas, superiores a  27 graus, por exemplo, trazendo resultados positivos para a operação nesses locais que antes eram colhidos sob sistemas manuais e semi-mecanizados. Para esse tópico a Ponsse também oferece diversas outras adequações, tais como: nivelamento de assento e grua, grua telescópica, tração nas 8 rodas, etc., que oferecem mais produtividade e segurança em terrenos íngremes e de solo instável. (veja o vídeo)
  • Processamento multi-árvores: Em função da escala do mercado brasileiro e demandas por altas produtividades pelos clientes essa realidade impulsionou o desenvolvimento do inovador PONSSE H9, um cabeçote que permite o processamento multi-árvores de diferentes espécies florestais plantadas. (veja o vídeo)
  • Madeira sem casca: Mais de 75% dos plantios de árvores com fins comerciais no Brasil são do gênero Eucalipto (dados da Ibá, 2020). Paralelo a isso, a maior demanda por madeira descascada  aumentou a necessidade de cabeçotes capazes de descascar a madeira com qualidade para melhor aproveitamento da indústria. (increva-se para o lançamento do PONSSE H7HD Euca)
  • Alta capacidade: A grande produção brasileira também trouxe o desenvolvimento de máquinas com maior capacidade. Caso do forwarder PONSSE Elephant King, o maior da categoria, que permite transportar maior quantidade de madeira da floresta e ainda a Grua K121 e garra de maior porte, que teve seu lançamento mundial aqui no Brasil. (veja o vídeo)

Para o diretor da Ponsse Brasil, Fernando Campos, o desenvolvimento promissor do Brasil no setor de árvores plantadas, com intenções de investimentos que giram em torno de 35 bilhões - segundo a Ibá (Indústria Brasileira de Árvores), principal entidade do setor - reforçam a relevância mundial do país. “As alternativas sustentáveis para a indústria de consumo estão relacionadas à fontes renováveis e nós acompanhamos esse crescimento, com a criação de soluções cada vez mais responsáveis e capazes de atender a alta demanda do setor”.